Esta versão do não é compatível.

Navegadores não suportados , além de impedi-lo de usar todos os recursos da página, são mais lentos e representam um risco para a sua segurança.

Recomendamos que você agora actualizar a sua versão do navegador ou entrar com outra browser suportado.

[literal.accesibilidad.IrAlContenido]
Presiona intro para desplegar el contenido del menu. (PT) Presiona intro para desplegar las opciones de idioma. (PT) Presiona intro para desplegar las opciones de tamaño de fuente. (PT)

[literal.breadcrumbs.home]

Salvo como uma página favorita corretamente

Rotulagem da energia

Rotulagem da energia

Repartição da energia comercializada pela Endesa Energia por tecnologia - 2015

Aspectos como o aumento de custos ligados à produção de energia, escassez de recursos, disponibilidade de recursos hídricos, otimização de investimentos e redução de desperdícios são muito importantes para as economias dos países, por isso Endesa apela para um consumo energético consciente e ao mesmo tempo sustentável para o meio ambiente.

Um consumo energético consciente por parte dos consumidores permite utilizar a energia elétrica de forma a obter o máximo benefício, evitando os desperdícios ou o uso inadequado, sem no entanto, diminuir a qualidade, o conforto e a segurança.

Para ter uma ideia mais clara sobre a origem da energia elétrica que comercializamos na Endesa, apresentamos-lhe informação sobre a eletricidade que consumiu ao longo de 2015. 

Produzida electricidade

 

Evolução mensal da energia elétrica consumida por tecnologia - (12 meses mais recentes)

Produzida electricidade

Impactes Ambientais

Das atividades do setor elétrico (produção, transporte, distribuição e comercialização), a produção de energia elétrica é aquela que, na generalidade das situações, tem maiores impactes sobre o ambiente.

Os impactes ambientais mais significativos do setor têm origem nas emissões das centrais termoelétricas convencionais (carvão, fuelóleo, gás natural) e são as alterações climáticas e a acidificação.

Outros impactes na produção são a poluição local por partículas (centrais a carvão), as alterações de fluxos hidrológicos, perda de biodiversidade (centrais hidroelétricas) e a produção de resíduos radioativos (centrais nucleares).

Dentro dos impactes ambientais provocados pela produção de eletricidade a partir de fontes renováveis, há a destacar os impactes sobre a avifauna e habitats, assim como impactes na paisagem.

No setor do gás natural é a fase do consumo que produz maiores impactes ambientais (não se considera, neste caso, as fases de extração e transporte desde a origem do gás natural).

A queima do gás natural, que ocorre quando este é consumido em centrais termoelétricas, na indústria, nos serviços, nos transportes e ainda nas habitações, contribui para as alterações climáticas, uma vez que produz CO2. Importa realçar, no entanto, que a utilização do gás natural em substituição de outros combustíveis permite reduzir as emissões atmosféricas.

Os resíduos radioativos (resíduos de elementos radioativos que deixaram de ter utilidade), permanecem ativos durante milhares de anos e, quando em contacto com o meio ambiente, estão associados a interferências com os tecidos vivos, podendo causar alterações genéticas.

 

Emissões 2015

As emissões de CO2 em 2015 foram de 511,70 g/kWh, e as emissões por resíduos radioativos foram de 33,97 µg/kWh.

Evolução mensal da emissões CO2 - 2015

Evolução mensal da emissões CO2

Evolução mensal da Resíduos Radioctivos - 2015

Evolução mensal da Resíduos Radioctivos - 2015

 
[footer.goup.anchor]